A pele possui enzimas que protegem e regulam os níveis de umidade do corpo. Quando estas funções são comprometidas, perdemos água e ficamos mais propensos à penetração de substâncias irritantes. Por causa disso, a pele adquire uma textura áspera e é mais comum a formação de rugas.

Outras consequências desse desequilíbrio na barreira natural da pele são vermelhidão, escamação, aspereza, inchaço, descamação e pústulas. As pessoas que possuem pele sensível também podem sentir coceira e queimação nos lugares irritados. Geralmente, a rotina de cuidados com a pele feita de maneira incorreta é uma das principais causas para o aparecimento dos sintomas, especialmente no rosto.

Fazer peelings químicos, utilizar esfoliantes granulados e fumar são hábitos que afetam o nosso sistema imunológico e consequentemente deixam a pele mais sensível. O fumo, por exemplo, está relacionado diretamente a inúmeros problemas e distúrbios na córnea, camada mais externa da nossa epiderme.

Para amenizar os sintomas, é importante usar protetor solar – mesmo em dias nublados, e acrescentar à dieta alimentos ricos em vitaminas A, B5, C e E, além de óleos naturais. Alguns ingredientes ativos também conseguem devolver a condição saudável da pele, como a glicerina, que é umectante (atrai e retém água) e pode ser encontrada em diversos produtos desenvolvidos especificamente para pele sensível.

É possível encontrar sabonetes, águas termais, máscaras, tônicos e hidratantes com esses ativos. Outras dicas interessantes para as pessoas nesta condição são não esfregar demais a pele, evitar roupas justas e preferir vestir algodão, ter cuidado com o clima frio (época em que a pele fica ainda mais ressecada) e utilizar cosméticos adequados para o seu tipo de pele.

Produtos relacionados

Share This